Concurso premiará em dinheiro as melhores ideias de aplicativos no Rio


A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou no último dia 5, o projeto Rio Apps (http://rioapps.com.br/), que nasce com um concurso que premiará com quantias em dinheiro as melhores ideias de aplicativos (web, redes sociais, smartphones, tablets etc) para melhorar a vida de cariocas e turistas. Embora a ação seja extremamente interessante em si, é um pedaço dela que é o mais bacana: a partir de dezembro, todos os bancos de dados da cidade estarão públicos, disponíveis para consulta e para serem utilizados como base para a construção de aplicações as mais diversas.

É o cidadão com acesso direto à matrix municipal, podendo ligar os pontos que quiser – e construir a inovação que bem entender com isso. Esse tipo de abordagem traz para a internet o que acredito que deva ser o modelo democrático: sai o Estado paternalista e entra o Estado facilitador. “Juntei todas as informações para você. Agora se vira para ver o que vai fazer com elas.”

Não se sabe exatamente quais dados estarão disponíveis para gambiarras digitais, mas o potencial é incrível, uma vez que nos últimos anos foram investidos milhões de reais na construção de centros de controle que coletam e congregam terabytes diários de informações as mais diversas – clima, trânsito, segurança – fora os dados estáticos: escolas, órgãos públicos, áreas de risco, vias expressas etc.

Dá para se ver aplicações acadêmicas surgindo, sem muito uso prático mas intelectualmente inspiradoras, aplicações comerciais com escopo bastante definido e as mais interessantes: aplicações completamente surtadas, feitas por programadores sagazes em seus horários de folga, que façam omashup dos dados da cidade com outras fontes. 
Fonte: Site Info

0 comentários:

Postar um comentário